O Comunicativo #003 – 20 anos de Malhação

Novela, seriado, escola de atores? Não importa como você se refere à Malhação, o que não dá pra negar é que há 20 anos ela faz parte das nossas tardes em frente à televisão.
E pra homenagear a “novelinha adolescente”, a mesa foi composta pelos comunicadores Mayara, Wes, Gabi Fontoura e Roberto Feliciano.

Opiniões, dúvidas, críticas, sugestões, deixei um comentário abaixo ou mande um email para: podcast@ocomunicativo.com
Nos siga no Twitter: @comunicativopod
Curta no Facebookfacebook.com/ocomunicativopodcast
E não deixe de nos avaliar na iTunes Store

 

  • Matheus Freitas

    Olá pessoal essa foi a primeira vez que eu escutei vocês muito por causa do tema, porque não tem como negar que Malhação meio que moldou um pouco o meu caráter e o de muitas outras pessoas também. Me lembro de acompanhar desde muito cedo desde a temporada que o Casal era Victor/Luísa apesar de não lembrar tanto da trama em si era mais como entretenimento que eu acompanhava nessa época. Malhação me pegou de verdade na temporada da Vagabanda que apesar de ter marcado a temporada discordo com o que foi dito de que só teve Vagabanda nessa temporada até hoje me lembro do Julgamento do Cadu e da Natasha revelando que o catraca tinha empurrado o garoto. Assisti também a temporada seguinte afinal tinha Fernanda Vasconcelos como protagonista acho que ela e o Thiago Rodrigues eram o casal perfeperfeito. Da temporada seguinte lembro que achava o lance dos Skatistas minimamente interessante mas a trama não me marcou. Fui voltar a assistir Malhação justamente na temporada do Fiuk que eu considero um bom protagonista e acho que as críticas a ele foram exageradas, foi bem bacana de assistir. Continuei assistindo na temporada do casal Pedro/Catarina que eu achei igualmente boa apesar de não ter sido mencionada no cast tinha até uma continuidade já que também se passava no Colégio Primeira Opção tal como a temporada do Fiuk. Não confundam com o Múltipla Escolha. Abandonei novamente em Malhação Conectados porque eu não considerava a trama tão interessante já que se passava em uma faculdade. Pra mim essa temporada é perda total. Voltei novamente a assistir em Intensa Como a Vida que eu considero que deu uma boa redimida na temporada anterior me fez sentir aquela vontade de assistir Malhação religiosamente como há tempos eu não fazia, considerava a Lia uma boa personagem mas não gostei dela ter tomado o protagonismo da temporada que a princípio era da Jú. Fiquei meio chateado com a substituição do Dinho como protagonista devido a troca de casais que não agradou ao público, acho que o ator não devia levar a culpa uma vez que ele só atuava e os verdadeiros responsáveis eram os autores. Apesar disso gostei do casal Lia/Vitor. Pra mim Casa Cheia não funcionou da forma que deveria acabou que esse ciclo me pareceu sem um diferencial, apesar de eu reconhecer as qualidades de Sonhos eu desisti da temporada porque perdi o embalo mas de maneira nenhuma considero ela ruim. Assisti as reprises das temporadas de Tati/Rodrigo Marcelo/Joana Gui/Nanda no Canal Viva e considero as três muito boas com destaque para a última que mesmo sendo reprise eu não perdia nenhum capítulo. A temporada de Pedro/Júlia já não considero tão boa e me lembro mesmo da Juliana Silveira por conta de Floribella que eu assistia e adorava #MeJulguem. Devo dar uma nova chance para Malhação na próxima temporada que estreia em breve e quem sabe eu não acabo gostando.gostei bastante do podcast espero voltar em breve pra comentar sobre outros temas, continuem com o bom trabalho. Um abraço e até a próxima.